12/02/14

Marinar


Há muito que marinar é o estado em que estamos: marina o país, marina o Presidente e até Portas está marinando,à espera que chegue o fim da Troika.

Todos  temos o dever de cuidar dos outros enquanto marinam no desemprego. Como não está ao nosso alcance parar esta marinagem, aproxima-se o momento de sermos cozinhados, como é o  timbre desse maitre genial chamado Passos Coelho, cheio de estrelas Michelin e Merkel.

No fim, depois de todos  saboreados e comidos, o grand chef, cônscio de ter salvo a Pátria ditosa e amada, aceitará o convite do Presidente Xai Xai Ping e irá dirigir e sanear as grandiosas latrinas da Bolsa de Valores de Pequim.

Paul Klee

IMG_023

01/04/11

Se houvesse degraus na terra e tivesse anéis o céu

Se houvesse degraus na terra e tivesse anéis o céu
eu subiria os degraus e aos anéis me prenderia.
No céu podia tecer uma nuvem toda negra
E que nevasse, e chovesse,
e houvesse luz nas montanhas,
e à porta do meu amor o ouro se acumulasse.
Beijei uma boca vermelha e a minha boca tingiu-se,
levei um lenço à boca e o lenço fez-se vermelho.
Fui lavá-lo na ribeira e a água tornou-se rubra,
e a fímbria do mar, e o meio do mar,
e vermelhas se volveram as asas da águia
que desceu para beber,
e metade do sol e a lua inteira se tornaram vermelhas.
Maldito seja quem atirou uma maçã para o outro mundo.
Uma maçã, uma mantilha de ouro e uma espada de prata
Correram os rapazes à procura da espada,
e as raparigas correram à procura da mantilha,
e correram, correram as crianças à procura da maçã.

Herberto Hélder

08/11/09

Da vergonha


Do bem haja:



"Estou cada vez mais céptico e agoniado.

O País assiste, cansado e siderado, à pouca vergonha neo-instalada, entre Varas, Godinhos & Penedos, alapados como rochedos.

Sócrates, telefonicamente combina com Vara o que ainda se há-de saber mas já se pressente.

O Procurador, inicia agora (porque transpirou?) o que há 4 meses dormidamente esqueceu.

Joaquim Oliveira - o "nosso amigo Joaquim" - saca mais 3 anos de carência (e vão 6...) para todos os milhões que deve ao BCP desde 2006.

Que mais falta?

Que terão aprendido os Godinhos com as Máfias, da compostagem viciada à reciclagem de resíduos "amaciados", da especulação imobiliária acelerada ao tráfico de influências bem remunerado e melhor tecido na rede camuflada das máscaras sem rosto?

Já basta. Senhores! Cheira mal e espalha-se, dos aministradores aos directores, das Finanças às polícias, advogados, juízes e procuradores, passando pelos premiados por esquecerem e pelos esquecidos por não vergarem.

Todos ungidos pela nata da nossa política, pela "pena" do nosso Primeiro, pelo ar compungido do nosso amado Presidente."


duplicidades

Da proliferação cretínica

Porque haverá tanto cretino neste mundo?
Ser cretino também é um dom de Deus, mas que aconteceu num momento de lamentável distracção divina.
Não vituperemos por isso o Senhor mas não nos ficará mal pedir-lhe mais atenção.

09/05/09

05/05/09

É demais!

Os autores dos miminhos aplicados ao Professor Vital no 1º de Maio têm de ser exemplarmente punidos pelo PCP ou pela Intersindical.

Transformaram o Professor num Cristo cheio de chagas e apagaram dos media a manif do 1º de Maio.

E ainda lhes exigem desculpas!

Excitações da puberdade

Anda tudo excitadissimo com a questão do bloco central. Culpa do dr. Cavaco, que no 25 de Abril veio pôr tal desiderato na cabeça de comentadores, jornalistas e políticos.

Acho espantoso que tal assunto preocupe agora quem quer que seja, mas ainda mais me espanta que tal hipótese seja vista como incomum e esdrúxula.

Santa ingenuidade!

Pois não vivemos uma prática política tipo bloco central?
Pois não gramamos um tachismo idem idem?
Pois não temos uma corrupção light como a do primeiro bloco central propriamente dito?
Pois não vivemos numa social-liberal-democracia do mesmo tipo?
Pois haverá alguma diferença substancial entre esta maioria absoluta e uma maioria absoluta dos 2 do centrão?

E se fossem apanhar gambuzinos?

(Bloco e PCP andam radiantes com essa azáfama. Enquanto o pau vai e vem...)

16/04/09

Tocanças e musiquinhas

Blogs

A ler no bem haja :

"A entrevista de Ricardo Salgado, Presidente do BES, dada hoje ao Público (na sequência de outra ontem na TV) é o melhor prenda recebida por José Sócrates e seu Governo nos últimos meses. Lamento que tenha de ser um banqueiro a vir a terreiro dizer – frontalmente – algumas verdades a favor da nossa governação e da situação do País, mas não é por isso que deixam de ser o que são: uma bofetada na Oposição (?) de Centro-direita, uma ironia do Destino, uma preciosa alavancagem ao voto no status-quo e, sobretudo, uma palavra de orientação para emergentes, hesitantes, independentes e inseguros. Sócrates não esquecerá". LINK

15/04/09

Dos modos de estar presidenciais

 

Declarou Sua Exa:

- As previsões do Banco de Portugal "não podiam ser mais negativas",  
- Seria "muito difícil" serem diferentes devido à dependência do exterior da economia portuguesa.
- "Portugal é um dos países que mais depende do exterior. Por isso, é preciso ter muito cuidado em relação à nossa credibilidade, àquilo que fazemos internamente, porque estamos a ser observados por todos aqueles que estão no estrangeiro e se interessam" por Portugal.image
- "Queremos estar na primeira linha da recuperação económica ou que a situação seja tão complicada ou ainda mais complicada do que aquela que hoje atravessamos? Porque se for assim, lamentamo-nos hoje e vamos lamentar-nos no futuro e, como povo diz, é chorar sobre leite entornado".
- É preciso enfrentar o "problema do desemprego", que deve ser "uma prioridade".
- Há que"olhar para aqueles que estão a ser atingidos de forma particular pela crise".
- Há que "colocar os olhos no futuro", (…) "nos factores críticos" que podem permitir ao país "estar na linha da frente da recuperação económica".
- Desses factores críticos o Presidente da República salientou a produtividade e a competitividade, sobre os quais "é necessário actuar já hoje", para que o país possa "vencer depois", devendo por isso apostar "no conhecimento", nas universidades e nas empresas.
- O Presidente salientou que “há muito tempo” pugna pela necessidade de “Portugal preparar-se para competir na cena unternacional” e que só pelo conhecimento Portugal poderá dispôr de "mais inovação e capacidade para competir" com os outros países.
- “Caso contrário, podemos ter crise este ano, ter crise no ano de 2010 e até depois dessa data".

Nunca é demais salientar a inovação e a criatividade doutrinária íncitas nestas declarações e – muito particularmente -  a originalidade com que deu a volta à expressão popular CHORAR SOBRE LEITE DERRAMADO que, no vocabulário presidencial, passou a  CHORAR SOBRE LEITE ENTORNADO.

(Convenhamos que entornado é bem mais terra-a-terra que derramado).

Há-de flutuar

há-de flutuar uma cidade no crepúsculo da vida
pensava eu… como seriam felizes as mulheres
à beira mar debruçadas para a luz caiada
remendando o pano das velas espiando o mar
e a longitude do amor embarcado
por vezes
uma gaivota pousava nas águas
outras era o sol que cegava
e um dardo de sangue alastrava pelo linho da noite
os dias lentíssimos… sem ninguém
e nunca me disseram o nome daquele oceano
esperei sentado à porta… dantes escrevia cartas
punha-me a olhar a risca de mar ao fundo da rua
assim envelheci… acreditando que algum homem ao passar
se espantasse com a minha solidão
(anos mais tarde, recordo agora, cresceu-me uma pérola no
coração. mas estou só, muito só, não tenho a quem a deixar.)
um dia houve
que nunca mais avistei cidades crepusculares
e os barcos deixaram de fazer escala à minha porta
inclino-me de novo para o pano deste século
recomeço a bordar ou a dormir
tanto faz
sempre tive dúvidas que alguma vez me visite a felicidade
Al Berto
(Link)

13/04/09

Será isto um líder partidário?

"Podemos ter opiniões diferentes opiniões sobre esses conceitos mas pessoalmente acho que não é altura de os expressar. A escolha está feita e devemo-nos conformar uma vez que é um facto consumado", afirmou hoje à Lusa o ex-dirigente do PP/cds Luís Nobre Guedes. Referia-se às escolhas de Paulo Portas – o caudilho pêpista – para cabeças de Lista nas próximas eleições do Parlamento europeu.

Também acho: quanto mais só e decisório Portas estiver mais responsabilizado será pelo resultado que alcançar. E a probabilidade de se “estender” é bem grande. Guedess soma por outro a subserviência, a obediência, a aceitação exemplar da disciplina partidária e o lavar-de-mãos total.

Assim, amanhã, poderá cobrar mais e sem telhados de vidro.

Como sempre gostou, Portas estará só na vitória e mais que só na derrota.

Será isto um líder partidário?

06/04/09

31/03/09

Expectativas 3


Segundo o EXPRESSO on line, "O Sindicato dos Magistrados do Ministério Público (SMMP) congratulou-se hoje com a garantia do procurador-geral da República de que eventuais pressões sobre magistrados do processo Freeport estão a ser averiguadas, reiterando que há "pressões".

O nóvel Presidente do Sindicato não chega a ser hipócrita. Nem aí consegue chegar. Ser hipócrita exige algum talento e arte, características que parecem escapar ao pedigree do Dr. Palma.

Expectativas 2

Comunicadamente, o PGR comunicou. Como seria de esperar, vindo de quem - e de onde - vem.

Sua Exª. deixou-nos completamente esclarecidos: os chefes da pesquisa - disse ele que lhe disseram eles - não foram entalados. Continuam, doa a quem doer, percorrendo o caminho do dever, no tempo e no modo que o dever e o apuramento do cozinhado exigirem.

Estamos, assim, mais tranquilos. O Garzonzinho nada deve e nada teme.

Cervantinamente, entre o Quixote e o Sancho que em sua Exª. parecem um só , o País, aliviado, dorme beatificamente.

(Que pensará a alta figura do Estado?)

Andrew Poluchkin

Para onde ir agora?